search
top

La magia del carnevale di Venezia.

Carnevale, Venezia 2015.

Chi mi segue qui sul blog, sa che adoro il carnevale, e ogni anno se sono in Italia o in Brasile vado a fotografare questo evento magico. Così ho postato qui sotto qualche immagine del carnevale di Venezia 2015.

Quem me segue aqui no blog sabe que amo carnaval e todo ano, seja no calor de Recife ou no frio de Veneza, eu vou curtir o mesmo e fotografar. Teria muito para falar sobre esse mágico evento mas prefiro me resumir as fotos que falam por si só. Aqui está uma seleção de imagens do carnaval desse ano.

A glimpse of The Venice Carnival 2015.

A cidade fica ainda mais movimentada durante os dias de carnaval. Adoro.

E por todas as partes da cidade encontramos as lindas fantasias que dão um ar ainda mais mágico a atmosfera local.

Lindo.

Adoro esse jogo de reflexos nas janelas do famoso café Florian.

Parece que estou sonhando com os carnavais de anos atrás.

Stupenda. Bellissima. Olha só que linda essa fantasia.

Mais um jogo de reflexos na piazza San Marco com o palazzo Ducale ao fundo.

AS gôndolas e a linda igreja da Saúde ao fundo.

Qual vocês preferem: o cisne branco ou…..

ou o preto? Acho os 2 lindos.

Pretty.

E a torre del campanile continua ali em plena praça San Marco, linda.

O Palazzo Ducale, as bandeiras Italiana e da comunidade europeia e uma linda fantasia, tudo isso na mágica Veneza.

Pretty eyes.

Love this ring. Amei o anel em forma de pavão.

A riqueza das fantasias do carnaval de Veneza.

I see you!

Lindo final de tarde no canal Grande.

Wow!

E assim fui me despedindo do carnaval de Veneza 2015. Até a próxima volta.

PS: Le immagini quì pubblicate sono tutte coperte da copyright.© Tutti i diritti sono riservati .Siete pregati di non scaricare e/o usare le mie foto per qualsiasi utilizzo senza una richiesta scritta ed un mio permesso scritto.

PS: The images published here are all copyrighted. © All rights reserved.Do not download and / or use my photos for any use without my written request and permission.

OBS: As images publicadas aqui são todas cobertas com direito de autor © e todos os direitos são reservados. O uso parcial ou total das mesmas sem a minha prévia autorizacão estão totalmente proibidos. Obrigada.

Bologna Imbiancata.

Bologna w/ the snow. Bolonha coberta de neve e San Luca no horizonte.

Finalmente é arrivato per me il momento più atteso dell’inverno: quello di un giorno di neve. Adoro svegliarmi,  guardare fuori mentre nevica ed il panorama attorno a me tutto imbiancato. Proprio per questo in questi ultimi giorni mi sono divertita molto  in giro sulle colline, per le vie di Bologna e perfino sulla torre Degli Asinelli a scattare tantissime fotografie. Qui sotto ne trovate una selezione.

Finalmente, para mim, chegou o dia mais esperado do inverno: aquele de um dia inteiro nevando. Adoro acordar, olhar pela janela, ver a neve caindo lá fora transformando todo o panorama. Assim sendo, durante esses últimos dias me diverti muito passeando pelas colinas e ruas de Bolonha e até mesmo criei coragem para subir os 498 degraus (no total de 996, subir de descer) da famosa torre Degli Asinelli, o ponto mais alto do centro da cidade, para ver os tetos coberto de neve. Um panorama único que ficará na minha mente para sempre. Vamos as fotos.

Finally, for me, arrived the most expected day of the winter: that of a full day snowing. I love when I  wake up, look out of the window and see the snow falling out there changing the whole panorama. Thus, during these last days I  had a lot of fun walking in the hills and streets of Bologna and even climbed the 498 steps (total of 996) from the famous Asinelli’s tower, the highest point of the city center, to see the roofs covered with the snow. A unique panorama that will remain in my mind forever. Take a look at the pictures bellow. Baci Baci.

La Finestrella, Bologna. The little “Venice”, Bologna.

Le 2 torre. As famosas 2 torres de Bolonha. A da esquerda, Garizenda, e direita Degli Asinelli. Lindas.

O lindo palazzo Mercanzia onde fica a sede da camera de comércio de Bologna.

Piazza Santo Stefano, Bologna.

Details. Detalhe de uma linda flor colorindo o panorama coberto de neve.

Que fofura esse boneco de neve.

Piazza Maggiore.

Il Nettuno, Bologna.

As colinas cobertas de neve. Lindo.

A Piazza Maggiore vista de longe.

Vista de Bolonha da torre degli Asinelli.

wow!

Lindo panorama.

Piazza Maggiore vista de cima da torre degli Asinelli.

Love this light. Amo essa liz.

A cidade histórica e ao fundo as construções modernas.

Lindo.

Sunset light. A torre degli Asinelli é a mais alta de Bologna com 97 metros de altura e para chegar até o terraço panorâmico no topo, temos que subir 498 degraus. Mas a vista final compensa.

O lindo Palazzo dell’Archiginnasio.

A linda piazza Maggiore ao entardecer coberta de neve. E um lindo céu. Bologna sua linda.

Michael Gambino: Beautiful Butterflies!

Michael Gambino. Autoritratto, 2013, farfalle di carta ritagliate a mano e appuntate alla tela, 50 x 40 cm . Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy: Colossi Arte Contemporanea.

Farfalle….  colore, leggerezza, la vita che cambia e finisce, poesia del volo…..Farfalle! Non é un mistero che io le adori. Nella loro forma naturale, quando volano nella bella stagione, o per rimanere nel nostro argomento preferito, riprodotte per la moda su tessuti, filati, modellate in materiali più o meno preziosi in gioielli ed accessori . Le amo tantissimo. Per cui potete immaginarvi quanto sia stata colpita e catturata nel vedere come un giovane artista ha scelto le farfalle quale parte fondamentale della propria espressione artistica. Allo stupore é seguita una grande  felicitá nell’ incontrare le opere di Michael Gambino in occasione di Artefiera 2015 a Bologna nella sezione Colossi Arte Contemporanea. Proprio attraverso migliaia di farfalline di carta, che possono riprodurre i colori di quelle vere, o ritagliate da testi, mappe, con diverse combinazioni di colori, Gambino ci propone le sue opere. Sotto forma di mosaico riproduce ritratti, mappe, ed altri soggetti che prendono vita tramite queste farfalline puntate con degli spilli sul fondo scelto. Gambino ha una formazione da biologo, per cui utilizza anche altre forme animali, tipo piccoli pesci, seppure in forma minore rispetto alle farfalle, usando la natura presentandoci opere che hanno la luminescenza delle lucciole, per cui sono diverse a seconda che le si guardi alla luce od al buio. “beh? potevo pensarci io” dirà qualcuno, ma uno dei pilastri dell’ arte contemporanea é proprio questo, sembra una cosa semplice, ma l’artista ci ha pensato prima degli altri! Per cui, anche se qualcuno aveva usato la natura e le sue farfalle (o similari) in opere d’arte già in passato (Hirst), lo aveva fatto utilizzando forme vive quasi tutte destinate a morire nel volgere della durata della mostra nella quale l’opera era esposta. Una idea particolare e creativa, per trasmettere quanto la vita sia breve, ma anche un poco crudele. Questo é escluso tramite le opere in carta di Michael Gambino, che portano con sé i concetti che ci ispirano le farfalle, quali il senso dell’effimero e del cambiamento, ma anche una grande felicitá visiva e altre interpretazioni che derivano dalle combinazioni di linee ed altri elementi usati nei suoi mosaici, e dai colori impiegati.  Geniale, Bellissimo, profondo ed ecologico.

Borboletas …. cor, luz, a vida que muda e termina, poesia em movimento … .. borboletas! Não é um mistério que eu adoro. Na sua forma natural, ao voar, ou até mesmo no universo da moda, estampada em tecidos, ou mesmo prendendo forma em  jóias e acessórios preciosos. Amo muito tudo isso. Então, vocês podem imaginar como foi a minha emoção ao ver como um jovem artista escolheu borboletas como uma parte fundamental da sua expressão artística. A surpresa maravilhosa foi seguida por uma grande felicidade em conhecer as obras de Michael Gambino na Artefiera 2015 em Bolonha na Galeria Colossi Arte Contemporânea. Através de milhares de borboletas de papel, que podem reproduzir as cores das reais, ou cortadas a partir de textos, mapas, com diferentes combinações de cores, Gambino nos oferece suas obras. Sob a forma de mosaico reproduz retratos, mapas, e outros assuntos que ganham vida através dessas borboletas atacadas com alfinetes em uma tela. Gambino é formado em biologia, e como um bom conhecedor da área ele  também usa outras formas de animais, como pequenos peixes, mesmo que em uma quantidade menor que borboletas, usando a natureza para apresentar obras que têm o brilho dos vaga-lume, que produzem efeitos diferentes dependendo se você as observa em um ambiente claro ou escuro. “Bem? Eu poderia ter tido essa ideia  algum de vocês pode dizer mas, um dos pilares da arte contemporânea é exatamente esse, parece uma coisa simples, mas o artista pensou antes que os outros! Assim sendo, mesmo se alguém tivesse usado a natureza e as suas borboletas (ou similar) em obras de arte já no passado (como o Hirst), o qual fez através de borboletas vivas quase todas destinadas a morrer no espaço da duração da exposição em que o trabalho foi exibido. Uma idéia particular e criativa, que transmite a ideia do quanto a vida é curta, mas também um pouco cruel. Este tipo de crueldade é excluso nas obras do Michael Gambino com a utilização do papel, que trazem com eles os conceitos ligados às borboletas, como o sentido do efémero e mudanças, mas também uma grande  felicidade visual e outras interpretações que são resultantes da combinação das linhas de seus mosaicos e das cores usadas. Genial, linda, profunda e ecológicamente correto.

Butterflies …. color, light, life changing and ending, poetry of flight … .. Butterflies! It is not a mystery that I adore them. In their natural form, with their light fly during the warm season, or connecting to our favorite topic, painted for fashion fabrics, yarns, molded in more or less precious materials in jewelry and accessories I love them so much. So you can imagine how much I was hit and pleasantly surprised in seeing how a young artist chose butterflies as a fundamental part of his artistic expression. The wonder is followed by a great happiness meeting the works of Michael Gambino at Artefiera 2015 in Bologna in the Colossi Arte Contemporanea Gallery. Right through thousands of butterflies of paper, which can reproduce the colors of the real ones, or cut from texts, maps, with different color combinations, Gambino offers us his works. In the form of mosaic reproduces portraits, maps, and other subjects that come to life through these butterflies bets with pins on the chosen bottom. Gambino has studied as a biologist, so it also uses other animal forms, like small fish, even if less than butterflies, using nature presenting works that have the glow of fireflies, so these works are different depending on whether you look at  them with light or in the dark. “So? I could have been thinking about it too” someone will say, but one of the pillars of  the contemporary art is just that, it seems a simple thing, but the artist made it first! So even if someone had used the nature and its butterflies (or similar) into works of art already in the past (Hirst), they were made using live forms mostly destined to die before the exhibition in which the work was presented ended. A smart and creative idea, that transmits how much life is short, but a little cruel one. This is ruled out by the works on paper by Michael Gambino,that bring with them the same concepts inspired by the butterflies, such as the sense of the ephemeral and change, but also a great visual happiness and other interpretations coming from his mosaics combinations lines and other elements involved , and by the colors used. Brilliant, beautiful, meaningful and ecological.

Michael Gambino. India, 2014, farfalle di carta ritagliate a mano e appuntate alla tela, 120 x 100 cm. Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy: Colossi Arte Contemporanea.

Michael Gambino. Believe, 2014, libro, farfalle di carta ritagliate a mano e fondo fosforescente, 105 x 111 cm. Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy Colossi Arte Contemporanea.

Michael Gambino. Believe, 2014, libro, farfalle di carta ritagliate a mano e fondo fosforescente, 105 x 111 cm. Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy: Colossi Arte Contemporanea.

Michael Gambino. Geo-Graphia, 2014, libro, farfalle di carta ritagliate a mano e fondo fosforescente, 69,6 x 104,6 cm. Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy Colossi Arte Contemporanea.

Michael Gambino. Geo-Graphia, 2014, libro, farfalle di carta ritagliate a mano e fondo fosforescente, 69,6 x 104,6 cm. Crediti fotografici: Foto Studio Rapuzzi, copyright. Courtesy: Colossi Arte Contemporanea.

Michael Gambino. Atlas, 2014, libro e farfalle di carta ritagliate a mano e fondo fosforescente. 100 x 100 cm. Galleria Colossi Arte Contemporanea. Arte Fiera 2015, Bologna. Crediti fotografici: Simone Amorim, copyright.

Michael Gambino. Recondita Armonia 2014, libro e farfalle di carta ritagliate a mano in fondo fodoforescente, 92 x 100cm. Galleria Colossi Arte Contemporanea. Arte Fiera 2015, Bologna. Crediti fotografici: Simone Amorim, copyright.

Michael Gambino. Mental Geography 2014, libro e farfalle di carta ritagliate a mano, 45 x 60 cm. Galleria Colossi Arte Contemporanea. Arte Fiera 2015, Bologna. Crediti fotografici: Simone Amorim, copyright.

Michael Gambino, Cina 2014, farfalle intagliate e appuntate con spilli, 110 x 130 cm. Galleria Colossi Arte Contemporanea. Arte Fiera 2015, Bologna. Crediti fotografici: Simone Amorim. Copyright.

Michael Gambino. Spirits 2014, libro del 1854 con copertina in avorio intagliata e farfalle di carta ritagliate, fondo fosforescente, 75 x 75cm. Galleria Colossi Arte Contemporanea. Arte Fiera 2015, Bologna. crediti fotografici: Simone Amorim, copyright.

« Previous Entries

top